Gerenciamento de Resíduos de Saúde durante a pandemia

Atualizado: Set 28

Você sabe como gerir os resíduos de alto risco, como os de saúde?


Os Resíduos do Serviço de Saúde são resíduos originados de estabelecimentos que fornecem serviços de assistência médica, seja ela voltada para a saúde humana ou veterinária, de embalsamento, de medicina legal, de acupuntura e tatuagem, entre outros similares que possuem potencial de risco, graças a presença de materiais biológicos, objetos perfurantes e/ou cortantes com potencial ou efetivamente contaminados e produtos químicos perigosos. Devido ao alto risco a saúde e ao meio ambiente, a gestão de resíduos de saúde é extremamente necessária, visando minimizar a sua produção e de proporcionar aos resíduos gerados, um encaminhamento seguro, de forma eficiente, visando à proteção dos profissionais que ali trabalham, a preservação da saúde pública, dos recursos naturais e do meio ambiente.

Levando em consideração o contexto pandêmico atual, todos os procedimentos envolvendo o descarte desses materiais se tornam cada vez mais minuciosos.


A PANDEMIA


A COVID-19 foi descoberto em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, na China, após infectar moradores e é causada pelo vírus SARS-CoV-2, que demonstram quadros clínicos que variam de infecções assintomáticos a quadros respiratórios graves. A transmissão acontece através do contato com secreções contaminadas, seja de uma pessoa doente para outra ou por contato com objetos ou superfícies contaminadas.

Nesta pandemia os resíduos devem ser manuseados e armazenados de forma adequada e enviados a um destino limpo e seguro.


Gestão e manuseio de resíduos de saúde durante a pandemia de Covid-19


A Organização Mundial de Saúde recomenda que sejam praticadas as melhores práticas para gerir resíduos infecciosos, incluindo os que estão potencialmente infectados pelo SARS-CoV-2. O sistema de gestão devem permanecer os mesmos, considerando as demandas dos empreendimentos.


As recomendações são:

• Segregar os resíduos na fonte;

• Trate os resíduos de coronavírus como resíduos infectantes, de acordo com o sistema nacional;

• Deposite-o em uma lixeira para resíduos infectantes, com identificação e com código de cores adequado;

• Colete os resíduos pelo menos diariamente e transporte-os em recipientes à prova de vazamentos e perfurações, rotulados com o símbolo de risco biológico;

• As áreas de armazenamento devem estar limpas, seguras e protegidas de pragas e vetores de doenças;

• As melhores abordagens de gerenciamento indicam que os resíduos devem ser desinfectados por métodos de não incineração, especialmente tratamento a vapor, como autoclavagem ou microondas. Todas as tecnologias devem ser validadas e testadas regularmente;

• Após a desinfecção, os resíduos podem ser enviados para descarte ou reciclagem. Qualquer material que possa ser potencialmente reutilizado deve ser descaracterizado.


Manual de Boas Práticas e POP e Gerenciamento de Resíduos


Os Manuais de Boas Práticas (MBP) e o Procedimento Operacional Padrão (POP) são documentos que facilitam a gestão de resíduos, da produção e do manuseio de equipamentos, principalmente os originados do sistema de saúde que possuem risco de contaminação.

O Manual de Boas Práticas é um documento que descreve as operações realizadas por um estabelecimento, incluindo as condições higiênico-sanitárias e manejo de resíduos, garantindo a segurança do empregado durante todos os processos que ocorrem dentro da empresa. O POP é um documento que uniformiza a operação de procedimentos, determinando o que deve ser feito, quando, onde e por quem, tais procedimentos incluem o manejo, armazenamento e afins de resíduos enviados para descarte ou reciclagem.



A ESA Jr. e a gestão de resíduos de saúde

Com o objetivo de auxiliar na gestão de resíduos de saúde dos empreendimentos, apresentar soluções para os possíveis problemas envolvendo os impactos causados pelos mesmo e garantindo a cumprimento da resolução do CONAMA a ESA Jr. oferece o projeto de elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos do Serviço de Saúde, um documento técnico que apresenta os procedimentos para o acondicionamento, coleta e afins, possibilitando que seja dado o tratamento correto aos resíduos com potencial contaminada, além da confecção de Manuais de Boas Práticas e do POP.


Clique aqui e saiba mais.


Autoria: Beatriz Oliveira

Graduanda em Engenharia Sanitária Ambiental - UFBA

Quer nos referenciar?


OLIVEIRA, Beatriz. Esa Jr . Gerenciamento de Resíduos de Saúde durante a pandemia. Disponível em: https://www.esajr.com/post/gerenciamento-de-resíduos-de-saúde-durante-a-pandemia



Referências:


Quais são as recomendações oficiais para gestão de resíduos durante Covid-19. VGResíduos, 2020. Disponível em:<https://www.vgresiduos.com.br/blog/quais-sao-as-recomendacoes-oficiais-para-a-gestao-de-residuos-durante-covid-19/>. Acesso em: 02 de julho de 2020


Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde: Atualização do Coronavírus. Saúde Sem Dano, 2020. Disponivel em <https://saudesemdano.org/sites/default/files/documents-files/6382/Waste_PO.pdf>. Acesso em: 02 de julho de 2020


CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE (BR). Resolução CONAMA Nº 358. Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências." Diário Oficial da União, 29 de abril de 2005. Acesso em: 02 de julho de 2020


AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (BR). Resolução da Diretoria Colegiada nº 216.Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Diário Oficial da União, 15 de setembro de 2004. Acesso em: 14 de julho de 2020


2 visualizações

marketing@esajr.com

Whatsapp: +55 (71) 99276-4373

Horário de funcionamento: 08h - 17h​

Escola Politécnica da UFBA, 3º andar. Rua Aristides Novis, nº 2, Federação.

  • Facebook
  • LinkedIn - Black Circle
  • Instagram