10 Curiosidades sobre a Compostagem

De acordo com a ONU Meio Ambiente, o Brasil é o país da América Latina que mais gera resíduos e esse fato não está ligado apenas ao seu nível de renda, tendo em vista que outros países com renda mais baixa assumem posições menos críticas de gestão de resíduos, mas está totalmente relacionado com a impraticabilidade de alternativas sustentáveis de destinação e reaproveitamento de resíduos.

Os resíduos orgânicos, compostos por restos de animais ou vegetais, constituem 50% dos resíduos sólidos urbanos do Brasil, o que possibilita grandes riscos se dispostos e/ou armazenados em locais inadequados. Dessa forma, devido ao seu potencial de reaproveitamento e reciclagem dos resíduos orgânicos, adotar processos de tratamento, que sejam práticos e viáveis à realidade do brasileiro, são indispensáveis para mudar os 64% dos municípios brasileiros que depositam o lixo de forma inadequada (IBGE, 2000).

A compostagem é uma das técnicas que pode ser utilizada para degradar os compostos orgânicos e gerar um subproduto de alta qualidade capaz de substituir os fertilizantes e condicionadores de solo que causam impactos ambientais. No entanto, ainda que seja um procedimento fácil e de baixo custo, os brasileiros não possuem o hábito de aproveitar no processo de compostagem os nutrientes dos seus próprios resíduos orgânicos gerados.

Apesar da compostagem estar se difundindo aos poucos, ainda gera muitas dúvidas relacionadas à sua prática e sobre como iniciar. Por isso, segue algumas curiosidades que podem te ajudar!


1) A composteira não gera mal cheiro!

Quando o manejo é feito da forma correta, não há possibilidade de gerar mal cheiro ou atrair vetores. No entanto, caso seja adicionado mais resíduos úmidos do que a proporcionalidade do sistema como um todo, em relação aos resíduos secos e a capacidade da composteira, as minhocas tendem a se deslocar para outras camadas da composteira, o que significa desequilíbrio no procedimento, e ocorre, possivelmente, mal cheiro devido a fermentação.


2) Devo me preocupar com a proliferação de larvas de moscas?

Se há garantia de que sua composteira foi montada corretamente, levando em consideração todos os parâmetros necessários para o seu funcionamento, a presença das larvas brancas ocorre devido a umidade do composto, mas, por não estarem desenvolvidas ainda, elas acabam morrendo e virando composto.


3)Quais alimentos não posso utilizar de jeito nenhum na minha composteira?

Lacticínios, alimentos cozidos (temperados ou assados), cinzas e bitucas de cigarro, medicamentos, líquidos, óleos e gorduras, derivados de trigo (como pão e bolo), papel higiênico, excretas de animais, resíduos de plantas com produtos químicos, resíduos biodegradáveis (como vidro e plástico) e papéis com tinta.


4) Fico desesperado se o composto não for gerado em 2 meses?

Não! As características específicas do adubo orgânico pode surgir no período de até 2 anos e isso vai depender do material da sua composteira, além das condições de clima da instalação. Você pode acelerar o processo modificando alguns parâmetros que permitem a eficiência da compostagem, como temperatura, oxigênio, umidade, temperatura e tamanho dos resíduos.


5) Se eu não abastecer minha composteira por alguns dias, ela ainda será útil?

Sim! Você não precisa monitorar a composteira durante as 24h do dia. A depender da quantidade de resíduos, cujos quais as minhocas se alimentam, você pode até viajar por alguns dias sem precisar fazer a manutenção, se o local de instalação e a proporção de resíduos úmidos/secos estiverem adequados.


6) Qual o melhor local para eu por minha composteira?

O local ideal precisa ser arejado, com luz, protegido de chuva e que não tenha incidência direta do sol.


7) Minha composteira gera chorume?

Não! O chorume é um líquido altamente tóxico com cheiro desagradável gerado a partir da mistura de todos os tipos possíveis de resíduos jogados nos aterros, como carnes cruas, eletrônicos, bituca de cigarro etc. O subproduto gerado pela compostagem é o biofertilizante, o qual é nutritivo para plantas e solos e livre de mal cheiro.


8) Não é correto enterrar o lixo orgânico para gerar adubo!

Para a decomposição acontecer é indispensável a presença de bactérias e fungos que fazem a transformação da matéria orgânica e esses seres só existem devido ao oxigênio. Logo, o material adicionado na composteira precisa estar em contato com o ar para dar prosseguimento às transformações.


9) Cuidado ao revolver a pilha de compostagem!

Não é recomendável pois a matéria decomposta fica acima da não decomposta e, como o canteiro de compostagem vai se decompondo de baixo para cima, ao misturar todo o material, você acaba enterrando a matéria ainda não decomposta, deixando o lixo orgânico sem ar, o que apodrece aquele material.


10) Qual a proporção do carbono e nitrogênio na prática?

Para uma fermentação eficiente, a relação adequada é a quantidade de resíduos secos e úmidos que você insere no sistema. O recomendável é ⅓ de material úmido (rico em nitrogênio) e ⅔ de material seco (rico em carbono).


Quer implantar a compostagem? Entra em contato que a ESA Jr. te ajuda!


Autoria: Alexia Bragança

Bacharelanda em Engenharia Sanitária e Ambiental - UFBA



Quer nos referenciar?

BRAGANÇA,Alexia. Esa Jr. 10 curiosidade sobre compostagem. 2020. Disponível em: https://www.esajr.com/post/10-curiosidades-sobre-a-compostagem




Referências:

Problema na Composteira? Conheça Soluções. eCycle. Disponível em: <https://www.ecycle.com.br/3554-problema-na-composteira-compostagem.html> Acesso em: 06 de set. de 2020.


SOLIVA, Thamyris. Biofertilizante X Chorume – Saiba qual é a diferença entre eles. Disponível em: <http://blog.cicloorganico.com.br/hortas-e-jardins/biofertilizante-x-chorume-saiba-qual-e-diferenca-entre-eles/#:~:text=%E2%80%9CO%20chorume%20%C3%A9%20considerado%20uma,mais%20nocivas%20que%20se%20conhece.&text=J%C3%A1%20o%20Biofertilizante%20(tamb%C3%A9m%20conhecido,na%20compostagem%20dom%C3%A9stica%20com%20minhocas> Acesso em: 06 de set. de 2020.


Núcleo Socioambiental. Compostagem o que é isso? Disponível em: <https://www.tst.jus.br/documents/13290104/24530407/CartilhaCompleta_corrigida.pdf/263e667b-93ac-1fc9-359a-d682534a1786> Acesso em: 06 de set. de 2020.


SOUZA, Ludmillla. Brasil gera 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano. Agência Brasil - São Paulo, 2019. Disponível em <:https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-11/brasil-gera-79-milhoes-de-toneladas-de-residuos-solidos-por-ano#:~:text=Comparando%20com%20os%20pa%C3%ADses%20da,segundo%20a%20ONU%20Meio%20Ambiente).https://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/residuos-solidos/gest%C3%A3o-de-res%C3%ADduos-org%C3%A2nicos.html#:~:text=saneamento%2Dcidades%2Fprobiogas-,Res%C3%ADduos%20org%C3%A2nicos%20e%20a%20legisla%C3%A7%C3%A3o%20brasileira,2010)%20previu%2C%20no%20art.&text=As%20principais%20refer%C3%AAncias%20legais%20nacionais,16%20de%20dezembro%20de%201980> Acesso em: 06 de set. de 2020.


2 visualizações

marketing@esajr.com

Whatsapp: +55 (71) 99276-4373

Horário de funcionamento: 08h - 17h​

Escola Politécnica da UFBA, 3º andar. Rua Aristides Novis, nº 2, Federação.

  • Facebook
  • LinkedIn - Black Circle
  • Instagram